“Nunca tive intenção de agredir quaisquer dos poderes” diz Jair Bolsonaro

Por Redação Imparcial
COMPARTILHAR:
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Bolsonaro realizou dois discursos, onde fez ataques ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes

Na tarde desta quinta-feira (09), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou em nota que “nunca teve nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes.” Bolsonaro incitou e participou, na última terça-feira (07), de manifestações consideradas anti-democráticas. O texto foi publicado após encontro com o ex-presidente Michel Temer (MDB) e foi intitulado de “Declaração à Nação”.

Veja também
Presidente pede liberação de rodovias aos caminhoneiros

Durante as manifestações, Bolsonaro realizou dois discursos, um em Brasília e outro em São Paulo, onde fez ataques ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Segundo ele, suas palavras muitas vezes ocorrem “no calor do momento”.

“Boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news”, continuou o presidente na nota.

Continua depois da publicidade 

Ainda durante terça, o presidente chegou a chamar Moraes de “canalha” e pediu sua saída do Supremo. “Deixe de oprimir o povo brasileiro”, disse Bolsonaro. De acordo com ele, a “paciência do nosso povo já se esgotou”.

“Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal”, escreveu na nota.

Outro ponto citado por Bolsonaro foram as eleições que se aproximam. De acordo com o chefe do Executivo, “Só Deus pode me tirar da presidência. Só saio morto ou preso”. “Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.”, escreveu no documento.

Mais notícias dessa categoria acesse Imparcial Política

Com informações da Jbr