Caiado agradece ao Ministério Público do Trabalho, que doou 500 capacetes Elmo para pacientes hospitalizados com Covid-19

COMPARTILHAR:
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Aparelho reduz necessidade de intubação e de internação em UTI. “Vocês têm priorizado o atendimento à população mais carente”, enfatiza governador ao procurador-chefe do MPT-GO, Tiago Ranieri de Oliveira, durante entrega que contou com presenças da primeira-dama, Gracinha Caiado, e do secretário Ismael Alexandrino (Saúde)

O governador Ronaldo Caiado recebeu do procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Goiás (MPT-GO), Tiago Ranieri de Oliveira, a doação de 500 capacetes Elmo que serão usados em pacientes hospitalizados com Covid-19. A doação foi entregue nesta quarta-feira (24/03), na sede do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, durante reunião que contou, também, com a presença da coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, e do Secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino. O governador agradeceu os equipamentos e reforçou a parceria com a instituição judiciária. “Meu muito obrigado em nome de todo o povo goiano. Vocês têm priorizado o atendimento à população mais carente e às pessoas mais necessitadas”, disse.

Veja também
“Vou me sentir realizado na hora em que puder assistir os 7,2 milhões de goianos sendo vacinados”, diz Caiado ao receber primeira dose da CoronaVac

Os capacetes Elmo são um suporte ventilatório não invasivo usado em pacientes em tratamento da Covid-19 e que apresentam quadro de insuficiência respiratória. O modelo desenvolvido no Ceará, pode reduzir em 60%, segundo comprovação de testes, a necessidade de internação em UTI e a intubação de pacientes acometidos pela Covid-19. “É colocado na cabeça do paciente e ele passa a receber oxigênio direto e, com isso, tem um melhor aproveitamento”, explicou o governador, que também é médico.

Continua depois da Publicidade

A iniciativa, de acordo com o procurador-chefe do MPT-GO, tem como objetivo diminuir os casos de intubação e óbito na rede de saúde. “A expectativa é de que os capacetes Elmo tenham impactos positivos no Estado de Goiás, sobretudo no momento e fase que a pandemia se encontra, com colapso da rede pública e privada”, afirmou Tiago Ranieri.

Desde o início da pandemia, o MPT-GO já doou ao Governo de Goiás cerca de R$ 12,7 milhões para a compra de equipamentos, cestas básicas, ventiladores mecânicos e treinamento de profissionais de saúde. Os recursos, segundo o procurador-chefe, são oriundos de processos judiciais. “Nesse grande desafio de natureza sanitária e humanitária, foram utilizados recursos oriundos de dano moral coletivo em ações trabalhistas”, explicou.

Entre as ações do MPT-GO junto ao Governo do Estado, está a destinação de R$ 600 mil ao Fundo Estadual de Saúde do Estado de Goiás para a aquisição de EPIs distribuídos a profissionais da linha de frente que atuam nos municípios goianos. Além disso, por solicitação do Ministério Público do Trabalho, a Justiça do Trabalho, em Goiás, autorizou a transferência de R$ 2 milhões para ações de combate à covid-19.

Desse total, R$ 1,5 milhão foi destinado ao fundo Estadual de Saúde, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde e R$ 500 mil ao Hospital das Clínicas, para aquisição de insumos e equipamentos utilizados no combate à pandemia. O recurso é resultado da autuação de empresas que descumpriram normas trabalhistas, em Goiás.

O órgão também destinou R$ 200 mil para o Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus, uma iniciativa conjunta do Governo de Goiás e da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) para minimizar os impactos econômicos e sociais gerados pela paralisação de diversos setores econômicos.

Foto: André Saddi

 

Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás