Governadores Ibaneis Rocha e Ronaldo Caiado lamentam morte do jornalista Ricardo Noronha

COMPARTILHAR:
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

O jornalismo em Brasília e no Brasil está em luto, pois perde um dos maiores comunicadores de sua história. Ricardo Noronha, jornalista, comunicador, publicitário e ex-deputado federal, foi um dos maiores defensores da liberdade de expressão, um lutador em defesa da essência do jornalismo.

Noronha como era carinhosamente chamado, formado em Comunicação social/Jornalismo CEUB, Brasília, DF, 1979-1983; Publicidade, ESPM, São Paulo, SP, 1984-1986. Exerceu, como Suplente, o mandato de Deputado Federal na legislatura 1999-2003, de 23 de fevereiro de 1999 a 14 de fevereiro de 2000, e de 17 de fevereiro a 4 de abril de 2000.

Um pouquinho de sua linda história

Apresentador de programas de rádio, 1973-; Publicitário e Diretor, RN Publicidade, 1981-1999; Diretor, revistas Taguacity e Novidades em Brasília, 1982-1985; Diretor, jornal Edição Semanal, 1983-1985; Âncora, programa de entrevistas TV Cidade, TV Capital, 1985-1988; Apresentador, programa de auditório Show das Satélites, TV Brasília/Rede Manchete, 1996-1998; Apresentador, programa Ricardo Noronha Show, Rádio OK FM e TV Brasília/Rede Manchete, 1999-. Na última década foi cadeira cativa nas tardes de domingo com o Programa SOS Brasília das 15h00 às 16h00 na TV BRASILIA/REDE TV.

Responsável pelo Portal SOS Brasília, Ricardo Noronha sempre priorizava o fato como pilar principal, sem maquiar a notícia, uma das suas características principais era justamente noticiar de forma simples e objetiva.

 

Uma história reconhecida por todos

Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal e Ronaldo Caiado (DEM), governador do estado de Goiás, lamentara a morte de Ricardo Noronha

Nota Oficial – Ibaneis Rocha – Governo do Distrito Federal

Sexta-feira, 9 de outubro de 2020

O Distrito Federal fica mais pobre hoje com a morte do jornalista e ex-deputado federal Ricardo Noronha. Comunicador querido por todas as classes sociais, foi presente na televisão, rádio e ultimamente nas redes sociais com um jeito único de informar e entreter, o que lhe rendeu uma legião de amigos e fãs. Sua morte interrompe uma carreira repleta de êxitos. Que Deus conforte seus familiares nesta hora de dor, mas faço votos que as lembranças alegres que ele espalhou pela vida permaneçam vivas na memória de todos.

Ibaneis Rocha
Governador do Distrito Federal

 

Nota Oficial – Ronaldo Caiado – Governo do Estado de Goiás

É com imensa tristeza que eu e minha esposa, Gracinha Caiado, recebemos a notícia do falecimento do jornalista, publicitário e ex-deputado federal Ricardo Noronha, em decorrência de um câncer.

Fomos colegas na Câmara Federal, quando Noronha, que era suplente, assumiu mandato na legislatura de 1999 e 2003. Tempo em que participou, entre tantos outros, de trabalhos como os promovidos pela Comissão Especial de Combate à Violência e pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre Avanço e Impunidade do Narcotráficos, dois temas fundamentais ao Brasil.

Como comunicador, também cultivou grandes amigos e admiradores de se trabalho. Iniciou a carreira no rádio, em 1973. Atuou em revista, jornal impresso e na televisão, com passagens pela TV Cidade, TV Capital e TV Brasília/Rede Manchete.

Aos familiares e amigos, expressamos nossas condolências e toda a nossa solidariedade. Que Deus, em sua infinita bondade, console o coração de todos neste momento de imensa dor e tristeza.

Ronaldo Caiado
Governador de Goiás

 

A família ABBP (Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno) na qual o jornalista Ricardo Noronha fazia parte, sempre atuante, lamentaram a sua morte.

Nota de Pesar da ABBP

É com imensa tristeza em nossos corações que nós, blogueiros de política do Distrito Federal e Entorno, lamentamos a morte de um dos nossos mais ilustres companheiro da blogosfera política da capital do Brasil, João Ricardo Noronha da Silva, o nosso Ricardo Noronha, aos 64 anos, vítima de câncer.

O tocantinense de Araguaína iniciou a sua carreira como apresentador de programas de rádio em 1973. Em 1979, iniciou o curso de comunicação social e jornalismo no Centro Unificado de Brasília (Ceub).

Ricardo também era formado em publicidade na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de São Paulo. O radialista, jornalista e publicitário Ricardo Noronha também foi deputado federal (1999-2003), apresentador de programa de auditório, dirigente partidário, gerente de programa de governo do GDF e integrava os quadros da nossa Associação, onde ocupou o cargo de conselheiro do Conselho de Ética da nossa entidade.

A nossa ABBP sentirá a sua falta e estará sempre lembrando dos seus feitos, lutas e conquistas em prol de fazer com que a comunicação local tivesse o seu devido reconhecimento.

À sua esposa, filhos, netos, familiares e amigos, registramos aqui o nosso abraço e manifestamos os pêsames pela perda desse ilustre comunicador que sempre primou pela ética, transparência e compromisso com a verdade.

É uma pena, mas perdemos o companheiro que gostava de “por o dedo na ferida”. Descanse em paz, Ricardo Noronha.

Brasília-DF, 09 de outubro de 2020
Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno – ABBP

 

Ricardo Noronha deixa um legado a ser seguido

Não tive muito tempo para conviver com o Noronha, pois o conheci já durante a sua batalha contra o câncer, mas tive a oportunidade e a honra de conviver com o mesmo na ABBP (Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno). Nesses poucos momentos, vi um homem lutador e guerreiro, que mesmo em meio há uma batalha em sua saúde, estava sempre disponível, de prontidão, participando de reuniões e coletivas online, mesmo no leito do hospital.

Aos 64 anos com uma grande parte deles dedicado ao templo sagrado jornalismo, o jornalista Ricardo Noronha deixa um legado de amor, paixão e profissionalismo, para mim que ao seu lado era apenas uma criança trilhando um caminho de um gigante. Deixo aqui meus sentimentos a todos os amigos e familiares nesse momento tão triste, que o Senhor Jesus conforte o coração de todos.

Noronha chegou a ficar internado em um hospital de Brasília há mais de um mês, mas a família decidiu dar continuidade ao tratamento na casa dele, onde morreu. Ricardo Noronha deixa a mulher e cinco filhos.

Velório

Cemitério Campo da Esperança;
Capela – 6;
A partir das 14 horas;

Sepultamento
Ala dos Pioneiros de Brasília;
Às 16 horas;